Escalada...

 


Escalada

Deito-me... Ou subo pelas paredes... Enfeito o tempo.
Rodeio as frestas... Rendeira faceira... Minhas voltas nas linhas de mim.
Vestida de flocos em caule sensível...
Não me vês... Não percebes que encostas em minhas tramas...
À rua, lanças o olhar, por entre os carros...
Nem notas que encosto em ti.
Mas, vivo cantando à chuva que venha e escorra em minhas crias.
Alegres mudas.


Texto: Nadia Rockenback
Imagem: Josué Rodrigues Gomes

Um comentário:

  1. Lindo e a cada dia esse blog está mais bonito! beijos,chica

    ResponderExcluir